Amies, Hardy

Foi um estilista britânico. Nasceu em Londres em 17 de julho de 1909. Inicialmente queria ser jornalista, e ao entrar em contato, através de seu pai, com R.D. Blumenfeld, o então editor do jornal Daily Express, decidiu seguir o conselho do mesmo e foi viajar para enriquecer suas experiências de vida. Ele passou três anos na França e Alemanha aprendendo ambas as línguas, e trabalhando como agente do governo e depois professor de inglês. Em 1930 voltou para Inglaterra e começou a trabalhar como vendedor para uma fábrica de azulejos de cerâmica e depois como vendedor de balanças.

Foi a sua mãe que conseguiu contatos para ele dentro do mundo da moda. Ao descrever um vestido para uma senhora francesa aposentada ele chamou a atenção do dono da maison Lachasse, já que a senhora era sua esposa. Portanto acabou se tornando gerente da maison em 1934, quando tinha 25 anos.

Em 1937 fez sucesso com o tailleur de tweed verde intitulado “Panic”. O tailleur fez muito sucesso e chegou a ser fotografado por Cecil Beaton para a Vogue. No final da década de 1930 ele já estava desenhando toda a coleção da Lachase. Em seguida veio outro sucesso, o “Made in England” um tailleur para a atriz Mildred Shay.

Em 1939 deixou a maison Lachasse e em 1941 passou a trabalhar para a maison Worth.

Por conta do francês e alemão fluentes quando a segunda guerra mundial começou ele foi convocado. No exército trabalhou com organização “Executiva de Operações Especial”. Em 1944 enfureceu seus superiores ao realizar uma sessão de fotos para a Vogue com a fotografa Lee Miller logo após o dia D.

Documento militar de Hardy Amies.

Após o final da guerra, a Condessa de Jersey, Virginia, uma antiga cliente da época da maison Lachasse financiou Amies para que ele pudesse abrir sua própria maison na 14 Savile Row. Em janeiro de 1946 abriu tal maison que trabalhava com moda masculina e feminina. No mesmo ano ele foi condecorado Sir Edwin Hardy Amies na Bélgica (e em 1989 na Inglaterra).

A fachada da loja de Hardy Amies.

Em 1950 desenhou as roupas da viagem para o Canada para a então princesa Elizabeth II. A partir de então passou a ser o costureiro real, fazendo roupas para a Princesa e posteriormente Rainha até 1990.

Este slideshow necessita de JavaScript.

De 1954 a 1956 Amies foi vice-presidente da “Incorporated Society of London Fashion Designers”, uma organização dos estilistas e produtores têxteis britânicos e de 1959 a 1960 foi o presidente.

Em 1959 foi um dos primeiros estilistas começar a usar o prêt-à-porter ao unir-se com a empresa multinacional Hepworth&Son e produzir uma coleção masculina, ao fazer a coleção, também transformou-se no primeiro estilista de roupas femininas a produzir roupas masculinas.

Em 1966 vieram as contribuições com o esporte, Amies desenhou o uniforme do time da Inglaterra para a copa do mundo de futebol. Em 1972 foi a vez da delegação olímpica Britânica para as Olimpíadas. Ele também trabalhava com alguns times como o Clube de barco da faculdade de Oxford.

Como a maioria dos estilistas, Hardy Amies tamabém fez parcerias com o cinema, dentre elas a mais notável foi a do filme 2001: Uma Odisseia no Espaço (1968) do diretor Staley Kubrick. Alguns de seus outros filmes foram: O figurino de Albert Finney para “Um Caminho para Dois” (1967), o de Tony Randall para “Os crimes do Alfabeto” (1965), o de Joan Greenwood para “The Amorous Prawn” (1962) e Deborah Kerr para “Do Outro Lado, O Pecado” (1960).

Além de estilista Amies também foi escritor, em 1964 ele escrevia uma coluna sobre moda masculina para a revista Esquire. A coluna acabou virando o livro “ABC da Moda Masculina” (“ABC of Men’s Fashion” no original).

ABC da Moda Masculina.

Amies Hardy se aposentou em 2001 e vendeu sua maison para o conglomerado Luxury Brands Group, que colocou o estilista Jacques Azagury como estilista chefe. Em 2008 a maison abriu falência e foi vendida para o grupo LI&Fung Group, e desde 2003 as roupas da maison são assinadas por Ian Garlant.

Hardy Amies faleceu em 5 de Março de 2003.

Bibliografia: Allan, Georgina O’Hara; Enciclopédia da Moda: De 1840 À Década de 90: Companhia das Letras, 2010.

https://en.wikipedia.org/wiki/Hardy_Amies

https://en.wikipedia.org/wiki/Hardy_Amies_(fashion_house)

http://www.fashionencyclopedia.com/A-Az/Amies-Sir-Hardy.html

http://www.telegraph.co.uk/news/uknews/1428645/How-secret-agent-Hardy-Amies-stayed-in-Vogue-during-the-war.html

http://www.glbtqarchive.com/arts/am_z_ies_h_A.pdf

http://vintagefashionguild.org/label-resource/aimes-hardy/

https://www.theguardian.com/fashion/fashion-blog/2014/nov/28/2001-space-odyssey-the-fashion-power-of-designer-hardy-amies

 

Um comentário em “Amies, Hardy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s