Anágua

Anágua é um tipo de roupa de baixo que originalmente era uma camisa masculina que chegava até o quadril. Foi na idade média que ela transformou-se em roupa feminina. Logo foi substituída pela camisa íntima. Seu uso, como saia de baixo, presa por fitas e tiras de tecido, começa em 1585 quando a silhueta desejada era a de uma cintura fina, seios grandes e uma saia com formato de abóbada.

A partir de meados do século XVI a anágua também era usada como parte da roupa que podia ser vista. Sendo usada com vestidos de saias abertas na parte da frente, deixando–a a vista.

Já as anáguas do século XVIII eram muito usadas para esquentar as mulheres, sendo feitas de lã ou seda e usadas com vestidos que combinassem com as mesmas e fossem mais curtos que os até então usados. Depois desse tipo de anágua sair de moda, ela continuou sendo usada nos campos rurais, onde eram melhor aproveitadas já que andava-se muito na terra, e tendo as anáguas e saias de vestidos mais curtos, eles se sujavam menos.

Também no século XVIII começou-se a usar anáguas mais elaboradas que chegavam a ser feitas com ossos de baleia.

No começo do século XIX os vestidos eram mais estreitos e simples, assim como suas anáguas. Foi em 1820, com o sucesso das valsas que as anáguas voltaram a moda e as saias de vestidos voltaram a ser cheias e bem enfeitadas.

Na era Vitoriana quando o corpo feminino considerado bonito era o da mulher mais cheia, o peso causado pelas anáguas e o aperto do espartilho causava desmaios de tão apertados e pesados.

O uso da anágua voltou a diminuir quando o “bustle” (substituto da crinolina) foi introduzido. Elas só voltaram a moda quando Dior apresentou o “New Look”, uma versão mais moderna da silhueta de cintura apertada, e bustos em evidência.

Confira:

A pasta do post no Pinterest: https://br.pinterest.com/amodaresumida/a/anágua/

A versão em inglês do post: https://fashionsummedup.com/petticoat/

Bibliografia: Callan, Georgina O’Hara; Enciclopédia da moda de 1840 à década de 90 / Georgina O’Hara Callan ; verbetes brasileiros Cynthia Garcia : tradução Glória Maria de Mello Carvalho, Maria Ignez França – São Paulo : Companhia das Letras, 2007.

https://en.wikipedia.org/wiki/Petticoat

http://modahistorica.blogspot.com.br/2013/05/lingerie-historica-parte-3-petticoat.html

Categorias Sem categoriaTags , , , , ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close