Arrastão

Para falar da história da meia arrastão é preciso antes falar da história da meia-calça.
O primeiro registro da meia-calça vem da mesopotâmia, onde era usada por soldados e era confeccionada em algodão e lã para manter o frio afastado, com uma costura na parte de trás que facilitava a montaria dos soldados. Até então, a meia calça era usada somente por necessidade.
O início da meia calça.
A partir do século XIV, a meia calça começou a ser usada como peça do vestuário que esbanjava riqueza e poder. Ela passou a ser usada pelos homens nobres europeus, que competiam pelos melhores bordados e materiais.
Em meados do século XVIII, as meias começaram a ser produzidas em rayon e seda, materiais delicados demais para o uso masculino. Aos poucos, a meia passou a deixar de ser parte do vestuário masculino e passou para o feminino.
O surgimento da meia arrastão veio no século XIX e o seu primeiro impacto veio com as dançarinas de cancan na França. Para elas, a meia arrastão era muito melhor do que as até então meia-calças comuns, já que elas permitiam que seus corpos transpirassem melhor e que seus movimentos fossem mais soltos.
Dançarinas de Cancan.
Apesar do sucesso com as dançarinas, entre a população comum da época, as meias arrastão foram consideradas de extremo mal gosto, pois mostravam partes da pele que não deveriam ser expostas por mulheres de bons modos.
A primeira releitura da meia arrastão foi apresentada pela moda pin-up dos anos 1940 e 1950. E dessa vez, apesar de ainda ir contra as convenções da época, a meia arrastão acabou se tornando um grande sucesso.

A próxima vez em que ela foi usada como parte de um guarda roupa transgressor foi com o movimento punk. Após o punk, ela reapareceu no meio mainstream nos anos 1980 com a cantora Madonna, que usava não só a meia arrastão, como tops arrastão também.

Desde então, a meia arrastão já não causa tanto choque. Ela ainda é revisitada e hoje em dia é comum especialmente no street style. Nas passarelas, é vista não só em forma de meia, mas como blusas, vestidos e outros.

Bibliografia: Allan, Georgina O’Hara; Enciclopédia da Moda: De 1840 À Década de 90: Companhia das Letras, 2010.

https://blogdemodaatual.wordpress.com/tag/meia-arrastao/

http://www.fashionbubbles.com/historia-da-moda/a-volta-da-meia-arrastao-saiba-mais-sobre-a-tendencia-e-veja-como-usar/

What’s the Difference Between Tights, Pantyhose, Stockings, and Leggings?

Um comentário em “Arrastão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s